Usuários on line

terça-feira, 27 de maio de 2008

O MENINO LOBO



Pruthviraj Patil sofre de Sindrome do Lobo que provoca com que seu corpo fique coberto de pelo desde seu nascimento. Roga a especialistas do mundo que o ajudem a ter uma vida normal.
"Os médicos não têm respostas", destacou o jovem desalentado. Há anos que ele luta por terminar com sua rara condição genética. Depois de intensos tratamentos e até laser, seu estado permanece o mesmo.

"É muito difícil quando saio do bairro onde moro e encontro com pessoas que não me conhecem"", confessou Pruthviraj, que é vítima de deboches e maus tratos. Até sua família teve problema em aceitá-lo.

"Por que Deus nos fez isto?", pergunta Anita, sua mãe. "A todo lugar que vamos, parece um circo, todos querem vê-lo.".

Cansado desta condição, o menino suplica aos especialistas do mundo que o ajudem. Pede para que encontrem uma solução a sua situação, informou o diário britânico Telegraph.

Pese a esta condição, Pruthviraj tenta levar uma vida normal. Tem amigos na escola e destaca-se nos esportes, principalmente no futebol.

- "No início todos riam de mim. Mas agora sou só mais um", assegura o menino.

1 - Síndrome do Homem Lobo (Hipertricose Lanuginosa Congênita)

Frequência:
40-50 Casos documentados em todo mundo desde sua descoberta. A incidência natural (sem contar os casos em famílias) estima-se um caso entre 1 a 10 bilhões de habitantes.

Causa: Desconhecida. Pensa-se que é uma mutação e a maioria é de herança familiar e, muito raramente, a mutação dá-se de forma espontânea.

Descrição: As pessoas que padecem da doença ficam completamente cobertas por um longa lanugem (cabelo) excepto nas palmas das mãos e dos pés. O comprimento do cabelo pode chegar a 25 centímetros.

A lanugem é o cabelo fino (como se fosse uma penugem) que aparece nos recém nascidos e que desaparece normalmente depois do primeiro mês do nascimento. As pessoas que padecem desta forma de doença a lanugem persiste e pode crescer durante toda a vida ou desaparecer com os anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário